Maço 58

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/TSO/0058
Title type
Formal
Date range
1619 Date is certain to 1820 Date is certain
Dimension and support
80 doc. (157 f.); papel
Custodial history
Em 2011, perante a desorganização encontrada dentro desta unidade de instalação, em virtude da documentação não se apresentar separada em capilhas, os documentos foram separados e acondicionados, tendo as capilhas sido numeradas sequencialmente - que podem conter documentos simples, ou documentos compostos ou macetes - tal como foram os respectivos conteúdos (desde que apresentassem dois ou mais fólios escritos e estivessem desprovidos de foliação original) de modo a possibilitar o mínimo de controlo físico.

Contém documentos truncados.

Este trabalho foi desenvolvido por Maria Filomena de Sequeira Carvalho (Torre do Tombo).

Scope and content
Contém documentação pertencente ao Conselho Geral, à Inquisição de Lisboa, de Coimbra, Évora, Brasil, Índia, Luanda, Espanha, entre outros.



Contempla requerimentos (do licenciado Gaspar Cardoso, ouvidor na vila de Castelo Rodrigo), correspondência expedida pela Inquisição de Lisboa, e recebida: do diácono Marcos Pinto Soares, de Coimbra (1805), entre outros, bem como remetida de Vila Real (1767).



Inclui a participação dos inquisidores de Lisboa dirigida ao ministro provincial de acordo com a ordem régia recebida, acerca do padre frei António da Paixão de Cristo - a cumprir pena no Convento da vila de Mértola – transferido para o Convento da cidade de Beja (1803-1804).



Reúne considerações e fundamentos sobre o delito de heresia do inquisidor Luís Barata Lima, entre outros, mandado dos inquisidores e diligência efectuada pelo comissário sobre um homem chamado Ventura José, da freguesia de São Martinho de Caramos, concelho de Felgueiras, Braga.



Integra a carta do comissário Caetano Francisco Gago da Câmara a informar os inquisidores de Lisboa das divergências ocorridas entre João Delgado Xavier, juiz de fora e provedor dos resíduos, e o anterior, em Luanda, a propósito da venda de livros dos proprietários falecidos sem serem apreendidos, conforme o Regimento do Santo Ofício, refere também o falecimento de dois advogados (João de Mena Barreto e Guilherme Franco Tagarro) que possuíam bastantes livros (1763).



Contém correspondência de frei Tomás da Purificação sobre o preso Tomé Guerreiro Camacho de Aboim, físico-mor, conduzido para Cambambe, Luanda (1728).



Compreende correspondência expedida pelos inquisidores de Coimbra para Lisboa, sobre o pedido de diligências do Ordinário de Braga feito por dois comissários no Cartório da Câmara Eclesiástica em dois correios diferentes (1762), bem como correspondência de Jácome Esteves Nogueira para António Baptista a dar-lhe conta da receita e despesa no tempo em que foi secretário, referindo o depósito da renda do Conselho no Secreto Velho, antes e depois do Terramoto.



Inclui apontamentos, requerimentos para familiares do número, correspondência acerca de habilitação de familiares, certidão passada pelo cirurgião do Hospital do Arsenal Real e da Brigada Real da Marinha, ao penitenciado Sebastião José do Nascimento (1800-1801), pareceres sobre médicos dos cárceres da Inquisição de Coimbra (1785), pareceres dos inquisidores de Évora, e sobre o réu Alexandre José de Aragão Cabral (1801), bem como requerimentos de presos.



Contempla o auto cujo autor é Manuel de Barros, criado do inquisidor Sebastião Dinis Velho, e o réu é João Pereira, do burgo de Celas, extramuros da cidade (1678).



Integra correspondência remetida para o Rio de Janeiro, a fim de se proceder contra o preso António Cardoso Porto, cristão-novo, que morou na cidade da Baía, acusado de bigamia (1729), bem como informações sobre Manuel Correia, morador no Brasil e natural de Lisboa, casado com Francisca Silveira, traslado do mandado de prisão de José Peixoto Sampaio (1744).



Contém denúncias: de Bento Gomes Coelho sobre a carta que recebeu de Cláudio Roquete da Silva, capitão-mor, da ilha de Santo Antão, a denunciar feiticeiras, datada das ilhas de Cabo Verde (1733).



Integra o rol dos trastes que pertencem ao padre José Tomás Borges, rol de roupa da presa D. Maria Micaela (1758) e o auto de pobreza passado a Tomé Teixeira.



Compreende correspondência remetida pela Inquisição de Sevilha (1748), da Inquisição de Lisboa expedida para a de Évora, certidão de absolvição "ad cautelam" passada a Guilherme L. (1817) e ainda correspondência enviada para a Índia (1619).



Contempla o aviso do bispo frei Manuel Pereira dirigido ao cardeal inquisidor geral questionando a conveniência do Santo Ofício em expulsar do reino de Portugal quem abjurasse "de veemente", no sentido de informar o rei (1687).



Contém a representação de Clemente José da Cunha, secretário do Santo Ofício da Inquisição de Lisboa relativo à Colegiada de Santiago da cidade de Évora, o parecer sobre a práxis dos "inquisitoris Lusitanae et Castellae", a consulta do marquês de Fronteira, secretário, feita ao príncipe regente D. Pedro, do indulto concedido à gente hebraica (1704), o parecer dos inquisidores de Lisboa, sobre o padre António Carlos Monteiro, sacerdote secular e confessor, bacharel formado em cânones, natural de Miragaia, Porto, preso.



Inclui o requerimento do conde de Bobadela a solicitar licença para averiguar no cartório do fisco da Inquisição de Évora se determinadas pessoas tiveram os seus bens confiscados e a lista de nomes que constam nos reportórios da Inquisição de Évora (1619-1662).



Compreende correspondência de Cipriano José de Amorim dirigida a João Colaço Ramalho (1815), de Filipe da Silva, familiar do Santo Ofício, no Funchal (1778), e acerca dos festejos de São Pedro Mártir, certidões (de publicação de editais, e também passada por João Correia Xavier), informação acerca do reduzido João Cordell, solteiro, de 25 anos de idade, natural de Dudley, Inglaterra, e ainda, a minuta do termo de curador, intérprete e redução (1757; 1762).



Inclui correspondência de Filipe Camelo de Brito, no Maranhão, Brasil (1770), e do comissário em Grão Pará sobre a comissão que recebeu do bispo D. Miguel de Bulhões (1760); pública-forma de certidões passadas em Évora, o parecer do Conselho Geral dirigido à rainha, sobre os procedimentos dos almotacés de Coimbra que impediam a regateira Margarida de Jesus de vender na praça o peixe que entrava no açougue para gasto da Inquisição (1788).



Integra o rascunho do acórdão dos inquisidores de Lisboa relativo a Manuel António de Sousa, réu apresentado, boticário, casado com D. Bibiana Maria do Rosário, natural da freguesia de Nossa Senhora da Ajuda (1807), petição de diligências enviada à Inquisição de Évora relativa à existência de culpas das pessoas nomeadas, e também, a genealogia de frei Narciso de Sousa Machado, natural de Lisboa, entre outros.
Physical location
Tribunal do Santo Ofício, mç. 58
Previous location
Documentos por identificar
Language of the material
Português, latim e espanhol
Type of container
Outro
Creation date
24/02/2011 00:00:00
Last modification
07/06/2017 14:50:40