Maço 36

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/TSO/0036
Title type
Formal
Date range
1614 Date is certain to 1819 Date is certain
Dimension and support
87 doc. (284 f.); papel
Custodial history
Em 2010, perante a desorganização encontrada dentro desta unidade de instalação, em virtude da documentação não se apresentar separada em capilhas, os documentos foram separados e acondicionados, tendo as capilhas sido numeradas sequencialmente - que podem conter documentos simples, ou documentos compostos ou macetes - tal como foram os respectivos conteúdos (desde que apresentassem dois ou mais fólios escritos e estivessem desprovidos de foliação original) de modo a possibilitar o mínimo de controlo físico.

Contém documentos truncados.

Este trabalho foi desenvolvido por Maria Filomena de Sequeira Carvalho (Torre do Tombo).

Scope and content
Contém documentação pertencente ao Conselho Geral, à Inquisição de Lisboa, de Coimbra, de Évora e do Brasil.



Reúne documentos relativos ao Juízo do Fisco de Coimbra, tais como, carta para se tomarem fianças às pessoas nela declaradas, certidão de Dionísio Correia da Rocha, escrivão das execuções e mais diligências do Fisco Real na cidade de Bragança e seu termo (1741).



Contempla arrendamentos de bens, feitos na vila da Horta (Penela), Vila Real, entre outras localidades, bem como certidões - de execução de dinheiro da dívida de alimentos de Duarte Fernandes Ramos, do lugar de Rebordelo, ao Santo Ofício, entre outros -, requerimentos, correspondência de António de Sá sobre embargos de bens, e também, autos de embargos e execução de bens.



Inclui o requerimento do licenciado Mateus Peixoto Barreto, deputado do Santo Ofício da Inquisição de Lisboa, cónego coadjutor na Sé de Lisboa, e informação sobre o tempo de coadjutoria.



Reúne requerimentos de penitenciados dirigidos ao Conselho Geral: de Ana de Sousa e Aguilar, natural da vila de Loulé, presa (1746), do padre João Caetano de Melo Coutinho, freire conventual da Ordem de Santiago, de frei José da Assunção, da Província de Santa Maria da Arrábida, morador no Convento de Mafra (1754), entre outros.



Contempla requerimentos de oficiais do Santo Ofício: de guardas da Inquisição de Coimbra, de Domingos José Alves (incluindo provisão com lacre), dos herdeiros de José Carvalho Leão (que foi oficial da Inquisição), de João Plácido do Rego Fragoso e Sequeira de Lima, cadete da 3.ª Companhia do Regimento de Cavalaria do Cais da Guarnição de Lisboa, entre outros.



Integra o alvará de Simão José Silveiro Lobo, conselheiro deputado do Santo Ofício, sobre a prisão de um criado do notário da Inquisição (1750), denúncias, confissão do padre José Bernardino de Magalhães feita a António Ribeiro de Abreu, em Caminha, bem como atestados médicos, e parecer dos inquisidores de Lisboa acerca do requerente José Benedito de Andrade, alcaide dos cárceres (1818-1819).



Compreende a informação do comissário Veríssimo Manuel de Azevedo Serra sobre o preso D. António Joaquim (1790).



Inclui correspondência e pareceres da Inquisição de Coimbra, Évora, e de Lisboa enviadas ao Conselho Geral.



Contém informações sobre determinados requerentes solicitarem a leitura de livros proibidos, e ainda, do Fisco de Lisboa, rascunho da representação do comissário Luís Mendes de Vasconcelos Pinto e Meneses, vigário da Igreja de Nossa Senhora da Candelária, da cidade do Rio de Janeiro, sobre a recusa dos familiares do Santo Ofício em executarem as diligências que lhes eram ordenadas (1802).



Integra o formulário de um mandado citatório, certidão de óbito, e folha com o título "Requerimento do padre João Teixeira Álvares de Carvalho".



Reúne documentos sobre as desavenças ocorridas entre o padre António Pereira, da freguesia de São Cristóvão do Douro, procurador e administrador das rendas de Sua Alteza Real, da vila e couto de Provesende, comarca de Vila Real, e os comissários: reitor da Torre do Pinhão, reitor de Mouçós, o vigário de Poiares (sócios do abade de Gouvães) entre outros, e atestação passada em pública-forma com selo de chapa da comarca (1775).



Compreende correspondência e listas de familiares do Santo Ofício relativas às vilas de Porto de Mós, Povos, Palmela, entre outros.



Contém a sentença cível de Amaro Chaves contra Gaspar de Estrada, no Porto (1724), sentença crime, em Pinhel, recibo de Manuel da Fonseca Rebelo, do Porto, requerimentos do padre Luís de Oliveira e Alonso de Estrada, da cidade do Porto, e João Jorge da freguesia de São Mamede de Infesta Couto de Leça, fiadores, procurações – de D. Francisca Antónia da Silveira a constituir António Mendes Álvares e Salvador Mendes Furtado, seus procuradores, entre outros -, recibos, contratos de fretamento e letras de risco (1686-1723).



Inclui também a sentença de absolvição de instância de Francisco Mendes Furtado contra Manuel Garcia, no Porto (1724).

Physical location
Tribunal do Santo Ofício, mç. 36
Previous location
Documentos por identificar
Language of the material
Português, latim e espanhol
Type of container
Outro
Creation date
24/02/2011 00:00:00
Last modification
23/06/2017 12:26:10