Digital representation
Digital representation thumbnail

Maço 24

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/TSO/0024
Title type
Formal
Date range
1582 Date is certain to 1818 Date is certain
Dimension and support
90 doc. (232 f.); papel
Custodial history
Em 2010, perante a desorganização encontrada dentro desta unidade de instalação, em virtude da documentação não se apresentar separada em capilhas, os documentos foram separados e acondicionados, tendo as capilhas sido numeradas sequencialmente - que podem conter documentos simples, ou documentos compostos ou macetes - tal como foram os respectivos conteúdos (desde que apresentassem dois ou mais fólios escritos e estivessem desprovidos de foliação original) de modo a possibilitar o mínimo de controlo físico.

Contém documentos truncados.

Este trabalho foi desenvolvido por Maria Filomena de Sequeira Carvalho (Torre do Tombo).

Scope and content
Contém documentação pertencente ao Conselho Geral, Inquisição de Lisboa, de Coimbra, de Évora, Inquisição de Espanha, bem como do Brasil, de Goa (Índia).



Inclui um requerimento do procurador fiscal da Inquisição de Lisboa, um parecer dado pelo padre João de Andrade, da Congregação do Oratório, sobre a obra "Bibliothecae Graecae" de Jo. Alberti Fabricii, pertencente a Manuel Pereira de Faria, tesoureiro do Erário, bem como cópias do parecer enviado a Roma e da carta (traduzida de italiano) do cardeal Milino dirigida ao inquisidor geral, datada de Roma, a 24 de Agosto de 1624.



Integra correspondência remetida do Brasil, nomeadamente de António Dias, reitor do Colégio do Maranhão, apontamentos genealógicos relativos a Francisco Freire de Andrade e Sousa (1818), do juiz do Fisco no Rio de Janeiro, do comissário na cidade das Minas do Cuiabá.



Reúne denúncias dos crimes de feitiçaria, benzeduras, leitura de sortes, blasfémias, entre outros, autos – termo de notificação, suplicante: Manuel Amado, residente na Herdade do Monte do Fidalgo, da vila de Juromenha (1713).



Contempla cópias de cartas que D. Filipe III mandou escrever ao Governo dirigidas ao bispo inquisidor geral, sobre o recolhimento das freiras penitenciadas, em 12 de Janeiro de 1633, entre outros, correspondência: de Manuel Correia da Fonseca, de Jorge Seco de Macedo (remetida de Goa, 1641), testemunho dado por Jerónimo Corte Real sobre Vincencio Davalos, italiano.



Contém culpas contra Diogo Henriques, trapeiro, e Branca Lopes, sua mulher (1602), culpas contra João Lopes, cristão-novo, solteiro, e contra Isabel Lopes, abjuração de Branca Fernandes, cristã-nova, natural e moradora no lugar de Freixedas, e termo de soltura.

Inclui também autos cíveis: inquirição de testemunhas contra um familiar do Santo Ofício em Vila Real, custas de um processo, declaração do escrivão da Alfândega acerca da mercadoria transportada para a cidade do Porto, libelo contra Catarina Fernandes, cristã-nova, casada com António Rodrigues, "o perna" de alcunha, moradora no lugar de Carção, no termo da vila de Outeiro, bispado de Miranda, e contra Diogo Rodrigues - veja-se os documentos com as cotas: TSO, Inquisição de Coimbra, proc. 1208 e 132.



Reúne documentos relativos à mercê régia da concessão da Ermida de Nossa Senhora do Carmo da Serrinha, da freguesia de São Martinho, do termo de Alcácer do Sal, ao ermitão Domingos da Conceição, bem como o traslado em pública forma de uma provisão inserta na escritura da doação feita por Maria de Sande e seu filho Manuel de Sande Salema, moradores na vila de Alcácer, aos monges de Nossa Senhora do Carmo, em 1729.



Contém uma ordem do vedor marquês de Angeja, do Conselho da Fazenda, certidão, provisão do ofício de escrivão da visita das naus estrangeiras a favor do padre Manuel Pereira de Castro, provisão de D. Maria e despacho do procurador da Fazenda, informações despachadas pelo Conselho Geral: dos inquisidores de Coimbra, do juiz do Fisco de Lisboa, Francisco Álvares da Silva, dos inquisidores de Lisboa sobre o ordenado dos guardas dos cárceres secretos, de Nuno de Pina Pereira, e da Inquisição de Évora acerca do requerimento dos notários.



Inclui a pública-forma da renúncia de dois ofícios feita por João de Sousa de Cabedo (em Évora), a favor de Manuel Luís Ribeiro, requerimento e provisão passada a Manuel Luís Ribeiro.



Contém o parecer do doutor Francisco Alexandre Lobo, em Coimbra, sobre o livro "Orações Sagradas do Padre Wanzeller", tomo V, sugerindo a retirada da palavra "declamador", e a conceder licença de impressão (existe uma nota datada de 9 de Novembro de 1813, referindo que foi passada outra licença à viúva Bertrand e filhos).



Compreende o requerimento de frei Manuel de Santa Seiça, Carmelita Calçado e doutor em teologia pela Universidade de Coimbra, dirigido à rainha, a fim de lhe ser concedida licença para poder ter e ler livros proibidos – visto o Tribunal régio do Exame e Censura dos Livros ter sido extinto dando origem à Real Mesa Censória, criada em 1768 – ordem régia (1794-1796).



Inclui também o parecer de Francisco […] Figueiroa, de Coimbra, sobre a proibição de se penhorar e sequestrar os rendimentos dos oficiais, certidão passada por Cipriano António Rodrigues Neves, escrivão do Fisco de Lisboa, sobre uma dívida relativa a ordenados e propinas em virtude de não haver dinheiro no Cofre para o respectivo pagamento.



Integra o requerimento de Clemente José da Cunha, secretário do Santo Ofício da Inquisição de Lisboa, e beneficiado na paroquial Igreja de Nossa Senhora da Salvação da vila de Arruda, requerimentos (para familiar do número, entre outros), informações (do inquisidor de Coimbra, Pedro Falcão Cota de Meneses acerca do requerente frei Manuel de Santa Seiça, entre outros).



Reúne correspondência de Manuel Lopes de Siqueira, de Manuel Vicente e do desembargador juiz do Fisco de Coimbra, João António de Vasconcelos Cogominho e Sampaio acerca da penhora do almoxarife do ducado de Aveiro, bem como correspondência de Jácome Esteves Nogueira relativa à petição do duque de Aveiro de sequestrarem e penhorarem o ordenado e rendimento do ofício de escrivão do Fisco de Coimbra, sendo proprietário Manuel Lopes de Siqueira.



Inclui o parecer de frei Francisco de Sales, no Convento da Santíssima Trindade de Lisboa, sobre os tomos VIII e IX da obra "Ministro de Jesus Cristo no Tribunal da Penitência", rol dos livros contidos num fardo da marca "A I, n.º 282" à margem, que se achavam na Alfândega.



Contempla certidões, confissão da prática de actos sacrílegos por Inês Gertrudes, de 19 anos, assistente na vila do Louriçal, filha de Garcia José, conjunto de correspondência acerca de denúncias, maioritariamente pertencentes à Inquisição de Coimbra (de denúncia feita pelo padre António Machado Pereira da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, de Parada do Pinhão, comarca de Vila Real, do padre Gonçalo Luís Pereira, presbítero do Hábito de São Pedro, do Porto, a denunciar a religiosa Ana da Encarnação do Convento de Santa Clara do Porto, que foi penitenciada pelo Santo Ofício a enviar a carta escrita pela religiosa por lhe parecer "mal soante", entre outros), bem como de diligências.



Contém a receita e despesa do tesoureiro Sebastião Pais (Évora), carta de frei Francisco Lopes, frade professo da Ordem de São Francisco, nos reinos de Castela e província de Andaluzia, a denunciar Manuel Dias Pereira, tendeiro, morador em Beja.



Contempla correspondência do vigário geral de Malta, Vicente Gonçalves Lage, e traslado das culpas de Joana Correia, mulher de João de Morais, do lugar de Tabuadelo, da freguesia de Santiago, da vila de Fontes, rascunhos da apresentação de Lourenço José de Medeiros da Silva Carreiro, médico, assistente na cidade de Ponta Delgada, e de Luís José Velho de Melo Cabral, morador na mesma cidade.

Physical location
Tribunal do Santo Ofício, mç. 24
Previous location
Documentos por identificar
Language of the material
Português, latim e espanhol
Type of container
Outro
Creation date
24/02/2011 00:00:00
Last modification
29/04/2011 21:48:32