Maço 14

Description level
Instalation unit Instalation unit
Reference code
PT/TT/TSO/0014
Title type
Formal
Date range
1535 Date is certain to 1816 Date is certain
Dimension and support
128 doc. (383 f.); papel
Custodial history
A documentação deste maço apresenta-se separada em capilhas que podem conter documentos simples, ou documentos compostos ou macetes, como resultado de procedimentos seguidos ao longo do tempo.

Em 2009, perante a desorganização encontrada dentro desta unidade de instalação, os documentos foram separados e acondicionados em capilhas, tendo sido numeradas sequencialmente, tal como o foram os respectivos conteúdos (desde que apresentassem dois ou mais fólios escritos e estivessem desprovidos de foliação original), de modo a possibilitar o mínimo de controlo físico.

Contém documentos truncados.

Este trabalho foi desenvolvido por Maria Filomena de Sequeira Carvalho (Torre do Tombo).
Scope and content
Contém documentação relativa ao Conselho Geral: licença de D. José Barbosa C. R., da Casa de Nossa Senhora da Divina Providência, a autorizar a impressão da Apologia ao Padre António Vieira, da autoria de madre soror Margarida Inácia, religiosa de Santo Agostinho, no Convento de Santa Mónica de Lisboa; sermão; requerimentos (do padre Estêvão Caldeira da Vila de Trancoso, de João Manuel, de Chaves, condenado a degredo nas galés, do duque de Aveiro relativo ao Juízo do Fisco de Coimbra, bem como um requerimento remetido de Goa, Índia), correspondência de Francisco Carneiro de Figueiroa, dirigida ao inquisidor geral, sobre a recusa das religiosas de Odivelas, aceitarem no seu Convento a religiosa Ventura Isabel Dique, da Ordem de São Bernardo, que foi reconciliada por culpas de judaísmo no auto da fé de 1712 (veja-se o documento com a cota: TSO, Inquisição de Lisboa, proc. 4800).



Integra um traslado em pública-forma dos autos de agravo passado por Sebastião Cordeiro, tabelião da cidade de Bragança, entre outros, correspondência remetida da Índia, rascunho de uma carta enviada ao senhor bispo, pareceres de Manuel Leitão, e Domingos de Paiva sobre a questão da custódia de uma criança baptizada, filha de ingleses hereges.



Contém informações dos inquisidores, ordem para emissão de parecer sobre a carta do duque presidente do Paço, para efectuar diligências, carta remetida pelo bispo de Viseu relativa a diligências de genealogia, e outra remetida pelo capelão Martim Rebelo e Macedo, de Bragança.



Contempla a cópia (feita por Jácome Esteves Nogueira) da carta de D. Pedro II dirigida ao inquisidor geral, cardeal da Cunha, a ordenar a suspensão e a prisão do meirinho do Estanco do Tabaco, bem como a cópia de uma provisão de D. Veríssimo de Lencastre, inquisidor geral, dirigida aos inquisidores de Goa para não actuarem contra o sentenciado: padre frei Manuel do Presépio, religioso professo da Província da Madre de Deus, do Estado da Índia, que foi guardião do Convento de Nossa Senhora do Pilar, da cidade de Goa.



Inclui requerimentos: de José Joaquim Pereira da Fonseca Banhos, solicitador do Fisco de Évora, de Manuel da Costa, com loja de peles nas Casas de Francisco da Silva e Abreu, na Rua Augusta, e parecer do juiz do Fisco, do procurador de Gomes Lopes Leão & Companhia, homem de negócio em Amesterdão, informação do Juízo do Fisco de Évora, bem como do promotor e notários da Inquisição de Coimbra, e despesas do auto da fé.



Contém ainda, correspondência sobre rendas e despesa das inquisições dirigida ao visconde de Vila Nova de Cerveira, rascunhos de cartas sobre os lugares de juiz do Fisco de Coimbra e de Évora.



Reúne documentação da Inquisição de Lisboa: correspondência dos Açores, requerimento de João Lopes Delgado, natural da vila de Tomar, morador no Porto, que foi preso por engano nas Minas, no Brasil, e informação dos inquisidores de Lisboa, denúncia do crime de feitiçaria em Vila do Conde, licença do cardeal Patriarca de Lisboa, D. Tomás, a favor de Francisco Cardoso Faria, da paróquia de Setúbal (inclui selo de chapa), apontamentos sobre matérias insertas no Concílio Tridentino: da invocação, veneração, e das relíquias dos Santos, e as Sagradas Imagens (sessão XXV, entre outras), exposição de Francisco Carneiro de Figueiroa dirigida a Sua Eminência acerca da recusa das freiras de Odivelas em receberem uma religiosa reconciliada por culpas de judaísmo, e carta sobre as resoluções emanadas da Sé Apostólica sobre a religiosa D. Ventura Isabel Dique.



Integra a sentença de justificação de Joaquim António, casado com Brízida Teresa, a quem os Irmãos da Mesa da Congregação de Nossa Senhora da Conceição e Bom Sucesso dos Agonizantes e Boa Morte, na Casa professa de São Roque, prometeram um dote de cinquenta mil réis, da capela instituída pelo desembargador Lopo Tavares de Araújo (inclui termo de quitação).



Contém também, a certidão passada por Cipriano José de Amorim, notário do Secreto, do termo de Juramento de José Ferreira Dias, morador no Brasil, carta de João de Barros Rego, da Igreja situada na Povoação, para Joaquim Marques de Araújo, procurações passadas a Luís Gomes para recebimento do terceiro e quarto quartel do ano de 1605, parecer de Manuel Ferreira de Lima, juiz do Fisco, sobre o pagamento da propina requerida por D. Maria Luísa Veloso de Matos, pelo auto da fé de 1758, vencida a seu pai, António Aires Veloso.



Reúne requerimentos: de João Carlos da Silva, outros sobre diligências de limpeza de sangue efectuadas a pessoas de Alverca e outras localidades, certidão do exercício de funções passada por Cipriano José de Amorim ao padre Manuel Rodrigues Viana, vigário da Vara do arciprestado da vila de Almada, representação do juiz do Fisco sobre a causa de António Soares de Mendonça, correspondência de Luís António Fragoso de Barros, de Évora, para António Baptista acerca de uma causa relativa a bens.



Inclui o requerimento do tesoureiro do Fisco de Évora, correspondência e contas sobre a dívida de dinheiro relativa a peças de ouro e prata, lista de pessoas presas e apresentadas que ouviram as suas sentenças na Sala e Mesa e abjuraram em forma, assinada pelo promotor Paulo A. de Albuquerque, admoestação feita pelo inquisidor frei Jerónimo de Azambuja a Isabel Lopes (1554).



Compreende documentação relativa à Inquisição de Coimbra bem como ao Juízo do Fisco, a saber: ordens de pagamento de dívidas que levavam os caminheiros pelo distrito, receita do Cofre do Fisco, pareceres, "inventário da prata que há-de ir para Lisboa" - das casas dos condes de Tentúgal, de Vimioso - e avaliação, receita e despesa dos presos ricos do tesoureiro Manuel Soares de Carvalho, rascunho de ordem de tomada de contas.



Inclui requerimentos do padre frei Domingos da Conceição, religioso da Província da Madre de Deus, dos religiosos reformados da cidade de Goa, Índia Oriental, e certidões, bem como correspondência do padre João do Pilar - de 63 anos de idade, procurador dos presos, irmão de soror Vitorina Inácia - do Colégio de São Tomás de Goa, dirigida a António Baptista, acerca do número dos deputados para preencherem os lugares.



Contém a diligência judicial feita a Maria da Fonseca, da vila de Trancoso, entre outras testemunhas, acerca da queixa apresentada contra António Francisco, familiar do Santo Ofício, provisão do ofício de guarda dos cárceres a favor de Sebastião Rodrigues, carta executória passada a requerimento do procurador fiscal contra Francisco da Rocha Aranha, de Lamego.



Integra o requerimento de Domingos Vicente, de Pinhel, do promotor acerca de denúncia feita pelo pároco de vila da Barca, por terem tirado as cruzes da Via Sacra, mandadas colocar pelo mesmo e terem-nas mudado de lugar, correspondência de Francisco Dantas Cerqueira, abade e comissário do Santo Ofício, a dar conta do rol dos livros que encontrou pertencentes aos falecidos licenciados Paulo Mendes Aranha, e Jácome de Sousa Lima, bem como a informar que as cruzes da Via Sacra da vila da Ponte da Barca, foram retiradas do seu lugar por rapazes que embirravam com o pároco, inclui ainda carta do padre Caetano Cerqueira Tinoco e do comissário Alexandre Pereira de Castro (1718).



Contempla diversa correspondência relativa a denúncias da prática de feitiçaria e outras, nomeadamente de D. José dos Serafins, em Landim (Lamego), testemunhos de vários moradores no lugar de Fiães, freguesia de Santa Valha, informação do capelão frei Boaventura do Espírito Santo, do Convento de São Francisco do Monte de Viana, da denúncia feita por Antónia Mainarte, de Manuel dos Santos e outros, relatadas ao notário Manuel da Costa Correia, na cidade do Porto, contra um mouro, do padre André Teixeira, morador na cidade de Lamego, de João de Sá Pereira do Lago, a dar conta da denúncia da madre Maria Rosa de São Bernardo, abadessa do Convento de Santa Clara de Bragança contra o procedimento das religiosas, bem como uma carta de Baltasar de Araújo Sousa da denúncia feita pelo padre Francisco Luís Rebelo, sacerdote do Hábito de São Pedro, da vila de Ponte de Lima, contra o padre frei Simão da Soledade, religioso capucho, entre outros.



Contém uma certidão de confiscação de bens de Maria Borges, do termo da Vila de Gouveia, pública-forma de uma procuração de Catarina Borges, entre outros.



Inclui correspondência de Francisco Carneiro de Figueiroa, no Porto, dirigida aos inquisidores sobre diligências efectuadas relativas a presos, apontamentos sobre relaxados, autos de precatório, correspondência: de Ricardo António da Costa e Silva, em Valença, para Manuel Calvo Mondragão, de frei Veríssimo para José de Carvalho, de Manuel Pereira de Amorim para João Correia Xavier, do padre Manuel da Costa Ferreira.



Integra a pauta da despesa do último trimestre de 1809, apontamento sobre a apresentada em 23 de Março de 1738, D. Rosa Maria, moradora em Verride, correspondência enviada pelos inquisidores António Portocarrero e D. José da Gama Lobo sobre diligências, defesa feita pelo licenciado João de Miranda, procurador substabelecido dos cativos, do preso António Simões (1633), despesa do tesoureiro Manuel Correia Xavier.



Contempla documentação relativa à Inquisição de Évora: representação de frei Manuel do Paraíso, morador no Convento de Nossa Senhora da Assunção de Mértola, por culpas de solicitação no confessionário, lista das pessoas apresentadas, presas, defuntas nos cárceres da Inquisição, que deviam sair no primeiro auto da fé (assinada pelo promotor), lista das pessoas condenadas cujas sentenças se leram no auto público da fé na Igreja do Convento de São João Evangelista de Évora, instrumento de testemunhas, entre outros.



Integra a admoestação feita pelos inquisidores a João Dias, “o velho”, alfaiate, cristão-novo, em virtude de não cumprir as penitências, fragmento sobre cristãos-novos reconciliados (Dias “o Velho” e João Alves, 1620), formulário da entrega da custódia para o cárcere, entre outros.

Physical location
Tribunal do Santo Ofício, mç. 14
Previous location
Documentos por identificar
Language of the material
Português e latim
Type of container
Outro
Creation date
17/02/2011 00:00:00
Last modification
10/07/2017 13:31:48